quarta-feira, 3 de novembro de 2010

Dom Bergonzini tem mais tempo para cuidar da Diocese.

Deu no blog da Dilma:
O Bispo de Guarulhos Dom Bergonzini esteve muito ocupado durante a campanha eleitoral, com a confecção de folhetos em prol do candidato Serra em gráficas tucanas, entre outras ocupações extra-igreja.
Acreditamos que, agora, terá mais tempo para cuidar de sua Diocese e seus velhos problemas, como este que o Jornal da Tarde trouxe no ano passado.
Edição de 25/10/2009
O vendedor Diego Ferreira da Rocha, está preso desde anteontem no 6º Distrito Policial de Guarulhos, sob a acusação de tentar extorquir dinheiro do padre Romualdo Nunes de Almeida, 43, da igreja São João Batista. O suspeito teria exigido R$ 7 mil para não levar ao conhecimento público um suposto relacionamento amoroso entre os dois.
 
Em depoimento à polícia, o padre admitiu que manteve uma relação íntima com o acusado. Já Diego afirma que isso nunca aconteceu. Também diz saber que ele é pedófilo e que ia denunciá-lo por isso.
A polícia encontrou no arquivo do computador de Diego e-mails em que o acusado ameaçava o padre para que lhe desse dinheiro. A Diocese de Guarulhos disse que só se pronunciará sobre o caso depois de ouvir o padre, que teria saído da cidade depois que o escândalo se tornou público.
Para a polícia, o padre disse que conheceu Diego através de sites de relacionamentos. Os dois teriam iniciado um romance a partir de abril.
“Depois de um certo tempo ele começou a me pedir dinheiro para não falar para ninguém que tínhamos um relacionamento. Fui chantageado várias vezes”, disse o padre em seu depoimento.
Na primeira vez em que foi chantageado, ele teria entregue R$ 200 ao vendedor. Alguns dias depois, Diego teria exigido R$ 5 mil. E semanas depois o acusado teria exigido R$ 7 mil para não divulgar o envolvimento entre os dois.
“Se o padre não entregasse o dinheiro, o rapaz disse que iria procurar a Diocese, bispo Dom Bergonzini, e dizer para todo mundo da igreja que o padre era pedófilo”, disse um policial que não quis se identificar. O caso corre sob segredo de Justiça.
Acuado com as seguidas ameaças, a vítima registrou um boletim de ocorrência dia 29 de outubro no 2º Distrito Policial da Vila Galvão. Em seu depoimento, o padre admitiu que se relacionou intimamente com o acusado durante quatro meses.
* Celso Jardim

'Panga' se manifesta assim sendo:
Longe de mim querer desrespeitar ou ferir os irmãos católicos que participam das quermesses e frequentam as novenas.
Eu já falei. E torno a repetir. O cara que cai de quatro para que um outro lhe plante o nervo não tem moral, respaldo ou legitimidade para fazer questionamentos morais acerca de aborto ou similaridades!
Maria Madalena não foi apedrejada - ensina-nos a Bíblia - porque seus acusadores não possuíam respaldo moral ou integridade espiritual para fazê-lo!
O Clero Romano deveria humildemente recolher-se a seus afazeres religiosos e debruçar-se sobre homossexualidade e pedofilia, práticas reprováveis para um sacerdote religioso, que hoje o colocam na crista da onda midiática mundial, na contramão de um histórico pressuposto básico católico chamado celibato.
Postar um comentário

PANGA's SEND!