AROUND FORTALEZA.


LINK DA "AROUND FORTALEZA"!

http://www.dailymile.com/routes/77889-running-route-in-fortaleza-br



Para alguns loucura...




Para quê dar uma volta em uma cidade correndo?!
- afirmam, esquecendo-se de que, aos seis anos, eu já estava
sendo atropelado, em Ramos, ao descer, correndo,
o morro para ir à padaria!
Eu creio que quem subiu o Valle Nevado correndo tem
envergadura para dar um giro de 62 kms e pouco em Fortaleza. Ou não?
Algo parecido com isso, em 1995, fiz lá no Rio de Janeiro, com
forte cobertura mídica nacional - como todos nos
recordamos – por ocasião daquela minha tentativa sem êxito de inclusão no GUINNESS!
Há que se ver que não é todo dia que alguém completa 30 anos de estrada!
No desporto amador, as coisas são efêmeras...
Muitos aparecem... Ganham uma grana. Somem.



Com o passar dos dias, aparecem por aí, com uma
imagem deprimente, totalmente fora de forma,
esquecendo-se de que são formadores de opinião.
Dar uma volta na cidade de Fortaleza é um ato de amor
e um gesto de gratidão em relação àqueles que se fizeram
presentes ao meu lado no decorrer desses meus quase
vinte anos de Ceará. A volta é uma forma de abraço.
E o abraço traduz nossa satisfação em estar de pé
durante trinta anos!
Sem qualquer rabo preso. Sem qualquer rabo de palha.
Sem acesso ao Erário Público. E daí?!
Imaginem vocês se alguma autoridade pública desportiva
estadual pudesse por o dedo em riste na minha cara e
dizer: " - Olha, moleque, eu tenho parte nessa tua história;
eu te ajudei com meio centavo!". Se assim o fosse, minha
alegria seria menor!
E se a federação de atletismo local pudesse se dirigir a
mim, afirmando ter me dado uma mão em pelo menos
meio milímetro dos meus mais de duzentos mil kms
rodados?!
Gostaria de dividir com alguém esse momento único!
Infelizmente, não o comparto com os colegas cariocas
que comigo iniciaram no atletismo, visto que optaram
pelas 'facilidades' que a vida oferece... E tiveram, assim,
um fim pouco alentador.
Acima de tudo, o que me apraz e me mantem de pé,
cada vez mais emocionado e disposto, é saber que a
Mão de Deus em momento algum me faltou!
Não foi família... Não foi amigo... Não foi algum apoiador...
Não. Quem me pôs (e tem me mantido) de pé é o Deus
de Israel!
A Ele, toda Honra e Glória!
Em 1987, quando, aos vinte anos, assombrei um montão
de gente cravando 2'42 na maratona.
De igual modo, também foi Ele que comigo esteve em 1990,
quando passei fome antes de entrar, pela primeira vez, 
na Argentina...
Em 2005, quando um tcheco desconhecido, em Praga, me
deu a chave de seu apartamento e me foi solidário!
Tanta coisa. Com 200 reais, na Argentina, em 2007,
'escapando' durante uma semana, saindo da prova como
TOP TEN, recebendo promessa, ao regressar ao Ceará,
do ex-dirigente maior do atletismo local de que me apoiaria
pessoalmente na minha ida para a Suécia!
Ou quando, no carnaval de 2008, um colega chileno me
custeou cinco diárias num hotel médio, em Santiago,
quando eu estava prestes a subir a Cordilheira dos Andes...
Fiquemos por aqui.
Se não, o livro perde a graça.
Por ora, é só.
Tchau.

www.flickr.com/photos/fernandopangare/





LINKS DO "AROUND FORTALEZA":

http://opovo.uol.com.br/app/o-povo/gol/2010/07/30/internagol,2025306/so-quem-pode.shtml

http://opovo.uol.com.br/app/o-povo/gol/2010/07/30/internagol,2025307/carreira-quase-acaba-o-casamento.shtml

  http://opovo.uol.com.br/app/o-povo/gol/2010/07/31/internagol,2025600/puro-marketing.shtml
  http://opovo.uol.com.br/app/o-povo/gol/2010/07/31/internagol,2025602/boa-sorte.shtml
  http://opovo.uol.com.br/app/colunas/no-podio/2010/07/16/int_nopodio,2020707/hora-da-retomada.shtml



PANGA's SEND!